Ensaio sobre a proficiência linguística do idioma português como segunda língua.

Comumente o aprendizado de outro idioma leva à compreensão de que basta o conhecimento dos vocábulos ou, no muito, das questões gramaticais mais básicas.

Este entendimento nega a existência da necessária compreensão de textos em seus diferentes contextos. No caso do segmento militar, no qual desenvolvo campo de pesquisa desde 2015, a existência de palavras e expressões específicas da caserna insere os alunos (Oficiais das Nações Amigas – ONA) num campo semântico ainda mais atraente, no qual, além da compreensão vocabular, o discente passa a dialogar no e com o contexto da cultura militar do Brasil.

Tags:,

Deixe uma resposta